quarta-feira, novembro 21, 2012

"O Criador das Trevas"

Olás fãs da SPM!

Trago-vos mais um desenho e um poema da minha autoria.  
Desta vez dedicado a Erebus!

Erebus tornou-se já desde há algum tempo para cá, um dos meus personagens masculinos preferidos da história, apesar de não ter grande destaque na história.

Ele neste último livro que saiu:"O Filho do Dragão", ele é-nos descrito quase como o mártir da história, ele é sempre o escudo protetor e o curandeiro dos protagonistas, é principalmente uma "segunda consciência" da Kelda e ela a dele. Eu vejo a relação entre eles, como se fossem irmãos, porque na verdade o Erebus acaba por ser mais irmão da Kelda do que alguma vez o Halvard há-de ser!

Mas devo confessar, que não me admira se Erebus nutrir algo mais por Kelda... Ou talvez seja apenas uma profunda amizade, carinho e respeito, uma vez que ela abriu-lhe novos horizontes, fê-lo perceber que tudo aquilo porque ele tem vindo a lutar e a viver, pode não ser o caminho certo, ele pode utilizar o seu dom para fazer o bem e não o mal.  
Sendo assim, restam-me 2 questões:

- Porquê que ele têm um nome que não faz justiça ao seu coração? Erebus significa "O Criador das Trevas" e ele de maquiavélico, não tem nada, ele é mais um "pau mandado" (parece-me a mim) do Sigarr e do Halvard, será pelo seu aspecto apenas? Ou será que ele esconde alguma coisa?

- Será que agora que a Kelda supostamente vai ser tentada para o lado negro, será Erebus desta vez a conduzi-la no bom caminho ou aliar-se-á ele a Kelda na sua preversão?


Posto isto aqui fica o desenho do nosso "Criador das Trevas":

 
Anjo das Trevas

Nascido na Escuridão
Sombra da Noite,
Alma corrupta, que de sangue envenenado
Se fez Criador.
Fero coração de alma exangue,
Prisioneiro da mais pura ilusão
O vento suspira…
Na copa das árvores,
 Ouvem-se rumores de luz, de vida, de trevas, de morte…
Tumultos…
Guerra!
A voz ecoa uma e outra vez,
Trilha o seu caminho,
Liberta as correntes nele contidas
A doce loucura percorre o seu espírito débil quando esta se acerca dele,
A sua respiração, a mais bela melodia que ele alguma vez escutara
Os seus olhos são esmeraldas que ofuscam a incerteza em que ele diz viver.
E ela é tudo o que ele consegue discernir
Ela é a luz que ilumina a noite oculta no seu ser.

Dêem a vossa opinião!

5 comentários:

Kannamy disse...

Adorei o poema!! E o desenho também está giro. Bjos

Anónimo disse...

Filipa

UAU o nosso Erebus está um máximo! Eu confesso que não imaginei tanto assim, mas está brutal. E o que mais me ressaltou foi que ele não tem uma expressão má, mas uma expressão apreensiva.

Adorei o poema. Acho que a Kelda vai mudá-lo para melhor (aliás já está a fazê.lo) e quem sabe agora que a nossa guerreira-feiticeira se vai meter em sarilhos quase de certeza, ele a possa dissuadir de cometer umas quantas asneiras ou será que não? Será a lealdade ao seu mestre suficientemente forte para Erebus acatar as suas ordens quando ele perceber que a Kelda está em perigo? A ver vamos... =)

Anónimo disse...

Júlia

O "Erebus" é o fofinho da Sandra, por algum motivo ela disse isto... Eu concordo quando dizes que ele nos é apresentado como o mártir da história atual e é a verdade, mas espero que ele tenha mais relevo no último livro. Sinto que ele irá ser crucial nalgum acontecimento.

Quanto ao desenho nem preciso de dizer nada, está fantástico, mais uma vez XD

Suh =D disse...

wuauuuuu que desenho espetacular!!!!
*.* Tá perfeito *.*
É assim que eu o imagino!!

o poema esta muito bom :D

ADRT BFW*

Anónimo disse...

O site anda um pouco parado , não?